quarta-feira, 11 de julho de 2018

FAÇA VALER A PENA


Roberto Gameiro

O cartunista americano Hugh MacLeod escreveu no seu “Ignore Everybody” que a melhor maneira de obter aprovação é não precisar dela. Isso é igualmente verdade em arte e negócios. E amor. E sexo. E praticamente tudo o mais que vale a pena ter. 
A expressão “valer a pena” quer dizer que o sofrimento, o investimento, a dor, valeu porque trouxe o resultado esperado. E isso, como indicou o artista, é verdade nas artes, nos negócios e nos inter-relacionamentos, sejam eles pessoais, sociais ou profissionais.
Não necessitar de aprovação para praticar o bem, então, é próprio do cidadão consciente; aquele que não depende da aprovação dos outros para ser honesto, digno, verdadeiro.
Assim, preocupa aquele que vive em função daquilo que os outros possam pensar dele. Não é a cidadania que o move, mas a angústia de poder não ser aceito pelos outros. Devido a isso, espera aplauso para tudo o que faz; e, quando ele não vem, fica entre aflito e atormentado, até rancoroso, procurando culpados para a falta de elogios, considerando que, “com certeza, não é ele próprio o culpado”.
Ser honesto, digno e verdadeiro, em um país com tanta corrupção, e no qual a “lei de Gerson” infelizmente prepondera nalguns setores, traz, muitas vezes, ônus a quem o é. É o caso, por exemplo, do bom estudante, que antigamente era chamado de cdf, e agora denomina-se nerd.
Em outro trecho da obra citada, o autor escreve: Você deve encontrar seu próprio talento. Um Picasso sempre parece que Picasso o pintou. Hemingway sempre soa como Hemingway. Parte de ser um mestre é aprender a cantar na voz de ninguém, mas na sua própria.
Seja você mesmo! Faça valer o seu caráter, a sua personalidade, o seu carisma, as suas competências, sabendo que a verdade sempre prevalecerá diante das iniquidades. Seja autêntico.
A autenticidade quando positiva é característica daqueles que não esperam a aprovação alheia para justificar suas posturas e suas ações. Valorizam o seu próprio talento, são cidadãos conscientes, autoconfiantes, aceitam o erro como parte do aprendizado, não se deixam abater pelos possíveis fracassos, são perseverantes, flexíveis e resilientes, enfim, falam, escrevem e “cantam com a sua própria voz”.
Faça valer a pena!

Artigo publicado no jornal “O Popular” de Goiânia em02/07/17 

SE VOCÊ GOSTOU DESTE ARTIGO, veja outros posts de Roberto Gameiro em: http://www.textocontextopretexto.com.br

Roberto Gameiro é Palestrante, Consultor e Mentor na área de “Gestão de escolas de Educação Básica”. Contato: textocontextopretexto@uol.com.br.


Conheça o PORTFÓLIO de Roberto Gameiro:

Share:

9 comentários:

  1. Como sempre um excelente texto. Obrigada

    ResponderExcluir
  2. Olá ! Depois que chegamos a uma determinada idade, o texto é mais verdadeiro ainda. Forte abraço.

    ResponderExcluir
  3. Olá Prof.Roberto! Parabéns pelo texto, essa será uma oportunidade de reflexão para muitos. Estarei divulgando. Abraço, Eliane Brandão

    ResponderExcluir
  4. Cair e levantar,está e a sina do cidadão de bem pagador de impostos. Ótimo texto, abraços. Tadeu Gameiro

    ResponderExcluir
  5. Parabens excelente texto ; Nete!

    ResponderExcluir
  6. Carpe dien....rss.....excelente texto

    ResponderExcluir
  7. Ótimas reflexões! Valeu a pena.

    ResponderExcluir
  8. Valeu a pena!!!Significativas reflexões.

    ResponderExcluir

TRADUZA - TRANSLATE

PESQUISE NESTE BLOGUE

Adquira já o livro digital!

Adquira já o livro digital!
O TEXTO NO CONTEXTO COMO PRETEXTO: PARA LEITURA E DEBATE EM FAMÍLIA - COM OS FILHOS

Reprodução

Autorizada, desde que com a citação dos nomes do Blogue e do Autor.

SEGUIR POR E-MAIL

Busca na Wikipedia. Digite o assunto.

Resultados da pesquisa