terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

PRECISA-SE DE PROFESSORES!

Quadro Negro, Quadro De Giz, Conselho



Roberto Gameiro

O Brasil precisa de professores; precisa urgentemente de mais bons professores; precisa manter os professores atuais; precisa resgatar o respeito e a dignidade dos professores; precisa melhorar a remuneração dos professores, especialmente nas redes públicas estaduais e municipais.

O país está perdendo bons professores, alguns dos quais preferem outras opções de trabalho, no Uber por exemplo, a ter de enfrentar a baixa remuneração, a falta de condições de trabalho e a violência intramuros.
O “Censo da Educação Superior”, divulgado em agosto de 2017 pelo Instituto Nacional de Estudos e Estatísticas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), traz informações relevantes que corroboram estes alertas e provocam a necessidade de ações urgentes para resolvê-los a curto e médio prazos.
O “Censo” faz uma análise diacrônica 2006/2016. Revela, por exemplo, que no país, nesse período, o número de cursos presenciais de licenciatura aumentou apenas 4% (de 6.436 para 6.693); informa, também, que o número de matriculados em licenciaturas presenciais aumentou de 873.774 alunos para 880.167 – menos de 1%); que do total de matriculados em licenciaturas, 44,4% estão no curso de Pedagogia, o que denota a falta de interesse pelo magistério do sexto ano em diante.
Nesse lapso de tempo que vai de 2006 a 2016, segundo o IBGE (https://www.ibge.gov.br/apps/populacao/projecao/), a população do Brasil aumentou em cerca de 18 milhões de pessoas. Observa-se, entretanto, uma estagnação no número de matriculados em cursos de licenciatura presenciais, o que significa proporcionalmente menos professores para suprir as demandas.
Os futuros profissionais fogem das licenciaturas e preferem outros tipos de graduação, os “bacharelados” por exemplo, cujas matrículas aumentaram, no período considerado, de 3.172.620 para 5.549.736 (75%).  
A crise já está instalada. Faltam professores nas redes públicas, os estudantes estão sem aulas de determinadas disciplinas e não sabem se os seus professores ainda estarão com eles amanhã.
Pessimismo? Não!
Realismo? Sim!
Socorro!


Artigo editado e publicado no jornal "O Popular" de Goiânia em 20/02/2018.

SE VOCÊ GOSTOU DESTE ARTIGO, veja outros posts de Roberto Gameiro em: http://www.textocontextopretexto.com.br.


Roberto Gameiro é Palestrante, Consultor e Mentor na área de “Gestão de escolas de Educação Básica”. Contato: textocontextopretexto@uol.com.br




Share:

2 comentários:

  1. Prezado Prof. Roberto, Seu artigo retrata a realidade dos professores no país. Tal realidade é característica de um pais que não valoriza a educação como base de desenvolvimento social e econômico. Mais uma vez,Parabéns pela assertividade na abordagem dos temas.

    ResponderExcluir
  2. Professor deveria ganhar no mínimo 10mil quero ver se o concurso nao seria concorrido.

    ResponderExcluir

TRADUZA - TRANSLATE

Sobre Roberto Gameiro

Sobre Roberto Gameiro
Mestre em Administração com ênfase em Gestão Estratégica de Organizações, Marketing e Competitividade. Pedagogo habilitado em Administração e Supervisão Escolar, Licenciado em Letras Modernas. Pós-graduado com Especialização em Avaliação Institucional Escolar. Diretor de escolas de Educação Básica, professor universitário e de Educação Básica e diretor de obras sociais. É palestrante, consultor e mentor. Articulista, tem seus artigos publicados em jornais, revistas e redes sociais.

Adquira já o livro digital!

Adquira já o livro digital!
O TEXTO NO CONTEXTO COMO PRETEXTO: PARA LEITURA E DEBATE EM FAMÍLIA - COM OS FILHOS

Reprodução

Autorizada, desde que com a citação dos nomes do Blogue e do Autor.

Sobre o Blogue

ESTE BLOGUE ABRIGA ARTIGOS SOBRE “EDUCAÇÃO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES” E SOBRE “GESTÃO ESCOLAR”. NA SEÇÃO “EDUCAÇÃO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES”, ESPERA-SE QUE OS ARTIGOS POSSIBILITEM LEITURA E DEBATE EM FAMÍLIA, ESPECIALMENTE COM OS FILHOS, NAS DIVERSAS FAIXAS ETÁRIAS. NÓS PAIS ESTAMOS SEMPRE PROCURANDO ENCONTRAR VIAS DE COMUNICAÇÃO COM OS NOSSOS FILHOS, MAS NEM SEMPRE ENCONTRAMOS O VEIO PROPÍCIO, NÃO É? AQUI ESTÁ UMA POSSIBILIDADE. NESTA SEÇÃO, A PRIMEIRA REVISORA E COLABORADORA É A DRA. VALESCA BOTELHO, MINHA ESPOSA, MÉDICA PEDIATRA (CRM-TO 357). NA SEÇÃO “GESTÃO ESCOLAR”, ESPERA-SE QUE OS ARTIGOS CONSTITUAM SUBSÍDIOS ÚTEIS PARA AS ÁREAS DE DIREÇÃO, SUPERVISÃO, COORDENAÇÃO E DOCÊNCIA. SÃO PUBLICADOS, TAMBÉM, TEXTOS DE OUTROS AUTORES, QUE AGREGUEM VALOR AOS OBJETIVOS DO BLOGUE. BOAS LEITURAS!

SEGUIR POR E-MAIL

Pesquisar neste blogue

Busca na Wikipedia. Digite o assunto.

Resultados da pesquisa