domingo, 19 de novembro de 2017

EM CASA DE FERREIRO...



Roberto Gameiro

Nós pais, fruto do bem que desejamos para os nossos filhos, temos sempre preferências e desejos para influenciar as decisões deles em relação ao futuro pessoal e profissional. Entretanto, sabemos que não temos esse poder todo, já que cada um é um, singular e com potencialidades específicas. 

Isso se revela, no dia a dia das famílias, de formas diversas.

Famílias há com pais formados em nível superior, bem-sucedidos nas suas profissões, com filhos que, pelo menos nas faixas etárias regulares, nada querem em termos de estudos.

Famílias com tradição em determinadas áreas, como a medicina, por exemplo, cujos filhos não querem seguir a mesma carreira.

Educadores dedicados a seus alunos, conselheiros naturais de crianças e adolescentes, com ascendência para orientação destes, mas que não logram o mesmo êxito em relação aos próprios filhos.

Empresários de sucesso em suas organizações, cujos filhos negam-se a assumir a sucessão familiar.

Essas situações não conduzem necessariamente a insucessos pessoais ou profissionais dos filhos. Howard Gardner na sua “Teoria das inteligências múltiplas” ajuda-nos a aprofundar estas questões.

Não se pode esperar, portanto, que os filhos façam suas escolhas em função da vontade de outrem, sejam amigos ou outras pessoas de referência, ou até os próprios pais.

O ser humano foi criado com a capacidade de livre arbítrio, regulada pela sua própria vontade e liberdade para a tomada de decisões em relação à sua vida.

A livre escolha é, portanto, inerente à condição humana.

Não podemos, entretanto, abdicar da função de orientadores naturais da nossa prole.


Enfim, na analogia iniciada no título deste artigo, há que se considerar que “espetos de pau” podem levar a resultados tão bons quanto quaisquer outros.  

Artigo publicado no jornal "O Popular" de Goiânia em 19/11/2017.


SE VOCÊ GOSTOU DESTE ARTIGO, veja outros posts de Roberto Gameiro em: http://www.textocontextopretexto.com.br


Roberto Gameiro é Palestrante, Consultor e Mentor na área de “Gestão de escolas de Educação Básica”. Contato: textocontextopretexto@uol.com.br


Conheça o PORTFÓLIO de Roberto Gameiro:

PORTFÓLIO DE ROBERTO GAMEIRO - CLIQUE AQUI


Share:

Um comentário:

  1. O que podemos fazer enquanto pais ou profissionais é propiciar a autonomia visando a maturidade para as escolhas pessoais e profissionais.Vale a reflexão.

    ResponderExcluir

TRADUZA - TRANSLATE

PESQUISE NESTE BLOGUE

Adquira já o livro digital!

Adquira já o livro digital!
O TEXTO NO CONTEXTO COMO PRETEXTO: PARA LEITURA E DEBATE EM FAMÍLIA - COM OS FILHOS

Reprodução

Autorizada, desde que com a citação dos nomes do Blogue e do Autor.

SEGUIR POR E-MAIL

Busca na Wikipedia. Digite o assunto.

Resultados da pesquisa