quinta-feira, 6 de setembro de 2018

ATENTADO! COMO EXPLICAR ÀS CRIANÇAS?

Crianças Brincando, Criança, Crianças


Roberto Gameiro

Após esse atentado contra um candidato à presidência do Brasil, ocorrido no dia 06 de setembro de 2018, fico me perguntando, e isso me angustia, como ficam as cabecinhas das crianças, nossos filhos e alunos, diante dessa barbárie.

Opção em áudio para deficientes, ou para sua comodidade, no YouTube: clique aqui

Nos últimos anos, as nossas crianças têm se afastado gradativamente mais e mais dos contos de fadas e das fábulas que povoavam o imaginário infantil até então. Da mesma forma, as brincadeiras de antigamente têm sido substituídas pelo sedentarismo e atração representados pelos computadores e smartphones.

A Academia Americana de Pediatria, recentemente, recomendou aos médicos que indiquem às crianças brincadeiras livres e espontâneas, especialmente ao ar livre. Uma revista de grande circulação acaba de publicar uma reportagem sob o título “Brincar é o melhor remédio”, com abordagens muito significativas.

Essa é, também, a preocupação dos educadores da Educação Infantil, que se esmeram em trazer as crianças para hábitos saudáveis de relacionamentos interpessoais, priorizando o lúdico como base para a aquisição das competências inerentes àquelas faixas etárias.

Ocorre que aqueles mesmos instrumentos que encantam as crianças e os adolescentes no sentido contrário ao desejo de pais e educadores trazem, também, as notícias desse mundo violento em que vivemos,  especialmente no Brasil, além de exibir jogos participativos de perseguições e mortes. E os pais nem sempre conseguem perceber e evitar essa prática dos filhos. Nem os professores.

As crianças, como nós, adultos, estão vendo as cenas do atentado pelas telinhas dos celulares e pelos telejornais.

E, aí está o ponto-chave: acostumados a ver violência nos jogos eletrônicos, pode ser que não se espantem com a violência do atentado, pois o fato se aproxima dos enredos aos quais estão habituados.

O que assusta é que se observa uma espécie de anestesia tomando conta dos cidadãos, adultos, que já não se aperreiam diante dos atos de violência que acontecem diariamente no nosso país.

Entretanto, precisamos preservar as crianças e os adolescentes, sem, no entanto, aliená-los da vida em sociedade. Esse equilíbrio não é fácil de ser feito.

É momento de muito diálogo com os filhos e alunos. E de reflexão acerca da forma como os estamos educando.

Pelo menos, um fato teve mérito ao longo do episódio. Não houve linchamento do agressor em meio ao público, o que revela bom senso, ou atuação rápida das autoridades presentes no local. Espero que tenha sido o discernimento das pessoas, que não se deixaram levar para a barbárie.

A verificar.

SE VOCÊ GOSTOU DESTE ARTIGO, veja outros posts de Roberto Gameiro em: http://www.textocontextopretexto.com.br

Roberto Gameiro é Palestrante, Consultor e Mentor nas áreas de “Gestão de escolas de Educação Básica” e “Educação de crianças e adolescentes”. Contato: textocontextopretexto@uol.com.br

Conheça o PORTFÓLIO de Roberto Gameiro, clicando no link:https://www.textocontextopretexto.com.br/2018/08/portfolio-de-roberto-gameiro_60.html

Share:

Um comentário:

  1. Roberto, você foi muito assertivo em sua reflexão sobre a exposição de nossas crianças e jovens à uma cultura da violência. Seja ela na TV ou na vida real. Portanto, família e escola devem de forma harmônica trabalharem em conjunto para apresentar uma cosmovisão cristã de mundo. O que se faz com livros e ambiente de acolhida. Não com discursos de violência, o que gera mais violência.

    ResponderExcluir

TRADUZA - TRANSLATE

Sobre Roberto Gameiro

Sobre Roberto Gameiro
Mestre em Administração com ênfase em Gestão Estratégica de Organizações, Marketing e Competitividade. Pedagogo habilitado em Administração e Supervisão Escolar, Licenciado em Letras Modernas. Pós-graduado com Especialização em Avaliação Institucional Escolar. Diretor de escolas de Educação Básica, professor universitário e de Educação Básica e diretor de obras sociais. É palestrante, consultor e mentor. Articulista, tem seus artigos publicados em jornais, revistas e redes sociais.

Adquira já o livro digital!

Adquira já o livro digital!
O TEXTO NO CONTEXTO COMO PRETEXTO: PARA LEITURA E DEBATE EM FAMÍLIA - COM OS FILHOS

Reprodução

Autorizada, desde que com a citação dos nomes do Blogue e do Autor.

Sobre o Blogue

ESTE BLOGUE ABRIGA ARTIGOS SOBRE “EDUCAÇÃO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES” E SOBRE “GESTÃO ESCOLAR”. NA SEÇÃO “EDUCAÇÃO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES”, ESPERA-SE QUE OS ARTIGOS POSSIBILITEM LEITURA E DEBATE EM FAMÍLIA, ESPECIALMENTE COM OS FILHOS, NAS DIVERSAS FAIXAS ETÁRIAS. NÓS PAIS ESTAMOS SEMPRE PROCURANDO ENCONTRAR VIAS DE COMUNICAÇÃO COM OS NOSSOS FILHOS, MAS NEM SEMPRE ENCONTRAMOS O VEIO PROPÍCIO, NÃO É? AQUI ESTÁ UMA POSSIBILIDADE. NESTA SEÇÃO, A PRIMEIRA REVISORA E COLABORADORA É A DRA. VALESCA BOTELHO, MINHA ESPOSA, MÉDICA PEDIATRA (CRM-TO 357). NA SEÇÃO “GESTÃO ESCOLAR”, ESPERA-SE QUE OS ARTIGOS CONSTITUAM SUBSÍDIOS ÚTEIS PARA AS ÁREAS DE DIREÇÃO, SUPERVISÃO, COORDENAÇÃO E DOCÊNCIA. SÃO PUBLICADOS, TAMBÉM, TEXTOS DE OUTROS AUTORES, QUE AGREGUEM VALOR AOS OBJETIVOS DO BLOGUE. BOAS LEITURAS!

SEGUIR POR E-MAIL

Pesquisar neste blogue

Busca na Wikipedia. Digite o assunto.

Resultados da pesquisa