sábado, 21 de março de 2020

COVID-19-CRIANÇAS EM CASA-E AGORA?

Vírus, Corona, Mundo, Coronavírus

Roberto Gameiro


Em 2009, durante a epidemia de “Gripe A”, na escola que eu dirigia em Belo Horizonte, 18  crianças de uma mesma turminha de 30 alunos adquiriram a doença em curtíssimo espaço de tempo. O problema evoluiu com muita velocidade e tivemos de suspender as aulas por 23 dias letivos. Os professores, então, passaram a enviar, pela Internet, atividades e tarefas para os estudantes desenvolverem em casa, seguindo a programação, as quais viriam a ser retomadas quando as aulas voltassem ao normal. Isso foi feito para todos os segmentos, da Educação Infantil ao Ensino Médio. 

Posteriormente, o Conselho Estadual de Educação de Minas Gerais, através do Parecer CEE 881 de 29/09/09 concluiu em relação à nossa escola “por considerar  dias letivos o período em que as aulas presenciais foram interrompidas por orientação da SMS e foram desenvolvidas em casa com adoção de estratégias, metodologias, recursos tecnológicos e orientação de estudos, sem perder de vista o direito dos alunos ao ensino de qualidade”.

Hoje, com a pandemia do Coronavírus (Covid-19), e a consequente suspensão das aulas presenciais, aí está uma experiência bem sucedida que pode perfeitamente ser adotada pelas escolas com seus professores e alunos, agora muito mais fácil de ser implementada devido à evolução das tecnologias educacionais havida desde lá, especialmente o ensino a distância.  

Entretanto, as crianças e os adolescentes não podem ficar o tempo todo ligados nas obrigações escolares; eles precisam de atividades de brincar, de lazer, de entretenimento, não ficando sempre colados nas telas dos computadores, notebooks e smartphones, além de evitar o convívio com os mais velhos da casa como avós, bisavós, tios, tias e outros. Sei que não é fácil organizar essa demanda; entretanto, bem ou mal, percebe-se que as famílias estão conseguindo se haver bem nesse mister. 

Há diversas atividades que podem ser desenvolvidas, como, por exemplo, jogos de montar, massinha, bolinhas de sabão, criação de histórias, amarelinha, bambolê, bola na parede, pular corda, passa anel, soletração, jogos de tabuleiro como o dominó, bingo, leituras diversas, filmes com a família etc. 

Além disso, observa-se um movimento salutar no Instagram em que contadores e contadoras de histórias estão agendando horários diversos para ocupar as crianças com essa agradável atividade. 

É boa ocasião para incrementar a leitura de bons livros. Além da opção por livros físicos, muitas livrarias e editoras estão disponibilizando a leitura digital de obras destinadas a todas as faixas etárias. 

Este momento é uma boa oportunidade para os adolescentes se dedicarem a rever os conteúdos daquelas áreas em que não têm ido bem nas avaliações. Os pais podem ajudar muito no planejamento desses estudos para os meninos e meninas, além de fornecer-lhes a bibliografia acessória e definir os horários, incluindo por óbvio as atividades enviadas pela escola. 

É ocasião propícia para a leitura em família de trechos da Bíblia ou dos livros sagrados das respectivas confissões religiosas com as devidas reflexões e o cultivo sereno da espiritualidade pertinente. 

Por oportuno, é bom lembrar que o andamento regular dessas ocupações em casa vai depender de os pais as organizarem e supervisionarem diariamente, adequando sempre o que não andou bem até então.

Quanto ao ano letivo, há que se aguardar as orientações ou decisões das Secretarias ou dos Conselhos de Educação dos Estados e Municípios.

A "Dentro da História" reuniu 21 atividades e brincadeiras criativas para fazer com os pequenos utilizando materiais que temos em casa:   

(Leia também)         (Siga-me)

Artigo publicado no jornal "O Popular" de Goiânia em 20/03/20 sob o título: "Crianças em casa: e agora?"


SE VOCÊ GOSTOU DESTE ARTIGO, veja outros posts de Roberto Gameiro em: http://www.textocontextopretexto.com.br.

Roberto Gameiro é Palestrante, Consultor e Mentor nas áreas de “Gestão de escolas de Educação Básica” e “Educação de crianças e adolescentes”. Contato: textocontextopretexto@uol.com.br.

Conheça o PORTFÓLIO de Roberto Gameiro:



Share:

0 comentários:

Postar um comentário

OUÇA OS PODCASTS DE ROBERTO GAMEIRO - Clique aqui embaixo

SIGA-ME: Clique aqui embaixo

TRADUZA - TRANSLATE

PESQUISE NESTE BLOGUE (digite)

Adquira já o livro digital!

Adquira já o livro digital!
O TEXTO NO CONTEXTO COMO PRETEXTO: PARA LEITURA E DEBATE EM FAMÍLIA - COM OS FILHOS

CÓPIA, REPRODUÇÃO, CITAÇÃO E COMPARTILHAMENTO

Autorizadas, desde que com a inclusão dos nomes do blogue e do autor.

SEGUIR POR E-MAIL

Busca na Wikipedia. Digite o assunto.

Resultados da pesquisa